quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Coitado pobre


Eu vi!
e foi na tua face
era um demônio
que era meu.
Tive medo que me alcançasse;
todo tempo que vivi
e viverei,
espero que no rosto teu
jamais perceba que fui eu!

Gustavo Ruzzene Ramos

10 comentários:

Fabricio¨ disse...

demônios me mordam!
teu blog é muito bom, parabéns.
belo texto, agora, se me der licença, me divertirei um pouquinho mais por aqui.
tchau.

lidiane disse...

adoro seus textos cheios de ambiguidades, parabens

http://700coisas.blogspot.com

Rayane Cássia disse...

' Espero que no rosto teu jamais perceba que fui eu'
Gostei muito do texto.
Bem interessante de se estar lendo, li e reli, enfim entendi. ahaha (:
Blog está muito bom, aproveitei a visita e li o post anterior, muito bom tbm, voltarei mais vezes. bjs :*

LUCAS DE OLIVEIRA disse...

eta cabra da peste
blog bom!

as imagens, os poemas

gostei daqui

abçs


Lucas Oliveira

KaKa Fuinha disse...

hmmm
eh bom, bem poetico, mas eh confuso, num entendi direito...


http://blogdatolinha.blogspot.com/

Toninho disse...

ué... tem coisa melhor do que ler e reler quando precisamos entender melhor ? e quanto mais lemos, mais percebemos que akilo faz sentido ? Foi oq acontceeu ... hehehe...
Ótimo blog...
visita o meu tbm:
www.tonblogando.blogspot.com

i - Arte disse...

Adoro textos assim, que num primeiro relance paracem meio nebulosos, mas aos poucos, analisando, "dissecando", surgem perfeitos.

Quanto ao ato de desenhar, no começo parece complicado, mas aos poucos, com paciência tudo sai direitinho, é mais ou menos como ler esse poema! :D

Grande abraço!!

I want it all ~ disse...

*-* Muito bom seu teexto e seu bloog :DD
Parabééns

Beeijos ;*

Diego Janjão disse...

Gostei do poema,e por acaso eh vc qm desenha?

belo blog


Visitem:JaNjÃo ComicS

Gustavo Martinho disse...

não sou eu que desenha não...
pokpokaokaokpa...
eu crio a maior parte com idéias vindas das imagens que eu tenho...ou acho...
ai fica mais "entrosado"...
é aquela história de "fazer o texto antes do título"...
é um bom começo!